Wikipedia

Resultados da pesquisa


"Você não pode ensinar nada a um homem; você pode apenas ajuda-lo a encontrar a resposta dentro dele mesmo."
Galileu Galilei

20 de novembro de 2009

UM GÊNIO NA MINHA CASA

Nenhuma batida. Nem sinal de campainha. Impulso para abrir aporta. Abri. Mulher na soleira. Rosto jovem, pele de pêssego, nariz helênico, cabelos castanhos descansando nos ombros, espraiando-se pelas costas. Brilhando. Seu corpo era praia. Seios tímidos, insinuando lírica. Vestido longo, azul, cobrindo-a até os pés. Sorriso branco, paz, gestos sutis.Feminina. Frágil. Flor. Perfume exótico, envolvendo o pequeno espaço da soleira até minha surpresa, minha emoção e meu encantamento. Por cima do ombro, no primeiro degrau da escada...uma garrafa. Tampa ao lado. Leve fio de fumaça bailava no ar suaves traços...dançantes. Tomei sua mão e a fiz entrar. Caminhava, ou melhor, levitava suavemente para dentro da casa, que naquele momento mágico, se transformava em palácio. Colunas e escadarias de rico mármore. Cortinas de veludo. Cristais, prata, ouro, ornamentavam os salões. O sol invadiu as cortinas e seus raios descansavam nos tapetes persas, escrevendo poemas iluminados. Ofereci-lhe água e frutas; talvez desejos seculares. Levemente, com as pontas dos dedos, tocou meus lábios. Acariciou meus cabelos e, com sutileza, repousou minha cabeça em seu ombro...esquerdo. Coração pulsando, falando serenidade.Ah!...Sensação desejada há mil anos!...
"Sou eu", balbuciou no meu ouvido. Ah!...o calor do seu hálito na minha face!...Soltei-me do seu corpo e, correndo, fui apanhar a garrafa e a tampa no degrau da escada.
Queria tampá-la com segurança, para tê-la para sempre. Pela eternidade. Voltei-me e não a vi mais na sala. Nem os mármores, as escadas, as colunas, as cortinas de veludo, nem os cristais, a prata ou o ouro. Nem os tapetes persas. Só os raios de sol, continuavam escrevendo poemas de amor no piso frio.
Barulho de louça na pia da cozinha. Lá estava ela, lavando nossos pratos, corpos e talheres.
– Puxa, querida, por que me deixou dormir tanto? – Ah!...como te amo, minha querida esposa!
Do livro "Lá Fora" de Munir zalaf / Jornal da Cidade - Bauru

0 comentários:


QUEM LÊ SABE MAIS .

05 / 08 / 2010 Arqueólogos encontram complexo subterrâneo em pirâmide no México
http://www.ambientebrasil.com.br/

Um complexo subterrâneo foi localizado sob a pirâmide de Quetzalcoatl, no sítio arqueológico de Teotihuacán, conforme divulgou o Instituto Nacional de Antropologia e História mexicano (INAH).

A construção, composta por um túnel, daria acesso a uma série de galerias sob o templo dedicado a uma das principais divindades astecas, com aspectos de serpente e de pássaro.

Segundo os arqueólogos, a entrada do complexo estaria há 12 metros de profundidade e foram necessários oito meses de escavações para descobri-la.

Os especialistas acreditam que o local pode conter os restos de governantes da antiga cidade no centro do México.

A entrada do túnel teria sido fechada há 1,8 mil anos pelos habitantes e a estrutura é anterior à construção do tempo de Quetzalcoatl. O local recebia oferendas diversas como ornamentos fabricados com conchas, jade, ardósia e obsidianas.

Ao todo, o complexo teria 100 metros de profundidade. Descoberto em 2003 por Sergio Gómez e Julie Gazzola, o complexo só pode ser explorado após sete anos de planejamento e captação de recursos financeiros. A equipe que realizou o trabalho é composta por 30 profissionais.

– (Fonte: G1)

" FRASEANDO "


voltar ao topo