Wikipedia

Resultados da pesquisa


"Você não pode ensinar nada a um homem; você pode apenas ajuda-lo a encontrar a resposta dentro dele mesmo."
Galileu Galilei

31 de janeiro de 2010

COMO COMECEI A ESCREVER - PAULO MENDES CAMPOS

Por Paulo Mendes campos
No primeiro ano de ginásio (num colégio que foi quartel colonial, perto de Cachoeira do Campo e Ouro Preto) comecei a escrever, e comecei, aos doze anos de idade, por um capítulo das minhas memórias. No ano anterior, eu havia fugido de casa, com dois amigos, buscando as aventuras de Mato Grosso. A fuga durou vinte e quatro horas e foi relatada num caderno ao qual dei o título de "Fugindo de Casa". Pouco depois, tomei conhecimento dos versos de Mário de Andrade sobre Belo Horizonte e também escrevi o meu poema futurista com o mesmo tema.
Em seguida, influenciado pelo Winnetou de Karl May, criei o herói chamado Motano, um índio dos Estados Unidos.
Foram minhas três primeiras obras. Perdi o poema, tenho ainda as outras duas. Terminado o ginasial, passei a inventar contos mais ou menos humorísticos. E uns poemetos mais ou menos dramáticos. Conheci então Etienne Filho, um pouco mais velho, Otto Lara Resende, Hélio Pellegrino e Fernando Sabino.
Através do primeiro, publiquei num jornal meus dois primeiros artigos, um sobre poesia, outro sobre Raul de Leoni. Continuei a fabricar artigos em Belo Horizonte e, em seguida, no Rio, para onde me mudei.
A imprensa me pegou pelo pé e me sobrava pouco tempo para ajeitar os meus poeminhas. Por fim, num belo dia, me casei, e os editores-poetas, Geir Campos e Thiago de Mello, aparecem na minha festa improvisada com os primeiros exemplares do meu primeiro livro:
"A Palavra Escrita".
Eu tinha vinte e nove anos de idade. E dezessete anos de escrevinhações.

"PARA GOSTAR DE LER" - Vol 4 - 1981 - Editora Ática

0 comentários:


QUEM LÊ SABE MAIS .

05 / 08 / 2010 Arqueólogos encontram complexo subterrâneo em pirâmide no México
http://www.ambientebrasil.com.br/

Um complexo subterrâneo foi localizado sob a pirâmide de Quetzalcoatl, no sítio arqueológico de Teotihuacán, conforme divulgou o Instituto Nacional de Antropologia e História mexicano (INAH).

A construção, composta por um túnel, daria acesso a uma série de galerias sob o templo dedicado a uma das principais divindades astecas, com aspectos de serpente e de pássaro.

Segundo os arqueólogos, a entrada do complexo estaria há 12 metros de profundidade e foram necessários oito meses de escavações para descobri-la.

Os especialistas acreditam que o local pode conter os restos de governantes da antiga cidade no centro do México.

A entrada do túnel teria sido fechada há 1,8 mil anos pelos habitantes e a estrutura é anterior à construção do tempo de Quetzalcoatl. O local recebia oferendas diversas como ornamentos fabricados com conchas, jade, ardósia e obsidianas.

Ao todo, o complexo teria 100 metros de profundidade. Descoberto em 2003 por Sergio Gómez e Julie Gazzola, o complexo só pode ser explorado após sete anos de planejamento e captação de recursos financeiros. A equipe que realizou o trabalho é composta por 30 profissionais.

– (Fonte: G1)

" FRASEANDO "


voltar ao topo