Wikipedia

Resultados da pesquisa


"Você não pode ensinar nada a um homem; você pode apenas ajuda-lo a encontrar a resposta dentro dele mesmo."
Galileu Galilei

13 de fevereiro de 2010

O POBRE E O RICO

Sentado na sua tripeça levava todo o dia um sapateiro a trabalhar e a cantar.
Defronte dele morava um opulento banqueiro, que de contínuo se praquejava porque apetite e sono não são coisas que se possam comprar: o desgraçado rico não podia comer, nem dormir: em nada achava divertimento: insípido aborrecimento por toda parte o acompanhava.
Que perseguição a em que vivo! exclamava entre bocejos; dinheiro tenho-o de sobra, gasto-o às mãos cheias, frequento todas as reuniões e divertimentos, e os dias pesam-me! ainda mais me pesam as noites!
Como conseguirei matar estas importunas horas que me matam!
Quão feliz é o meu vizinho sapateiro!
Desde que rompe o dia até que anoitece, ei-lo a rir-se e a cantar; à noite o maior sossego reina em sua casa, e diz que ele está dormindo, até às vezes ouço roncar!
Quero saber de que receita usa.

Mandou pois chamar o sapateiro:
"Viva, mestre; folgo de o ver sempre alegre, e bem disposto; ora diga-me, como faz para assim conservar-se; quanto ganha por ano?

– Por ano! meu senhor, não zombe da gente; pois nós lá sabemos quanto ganhamos; vamos vivendo cada dia com o lucro de véspera, e com tanto que haja saúde, e não falte que fazer, não falta pão; o que mais podemos querer?
–"Se com tão pouco está feliz, quero vê-lo felicíssimo; aqui tem este saco do dinheiro; é seu!"
O sapateiro desfez-se em agradecimento; levou para casa o dinheiro, contou, repartiu pelos anos que esperava viver; era de sobra. Procurou um esconderijo em que o guardasse, e de contínuo inquieto ia vê-lo; não o achava bem guardado; mudava-o de esconderijo; de tudo se temia; à noite, à noite especialmente, tudo lhe era ladrão. Nem mais sossegado dormir, nem mais alegre cantar!
Ao cabo de um mês, já amarelo. magro, triste, teve uma boa lembrança, agarra no saco do dinheiro, e vai à casa do vizinho.
Tome lá, meu senhor, o seu saco, exclama; quero ver se recobro o meu sono e as minhas cantigas.


Moralidade: O homem confunde a riqueza com felicidade; é o mais triste dos seus erros.

Fábulas (imitadas de Esopo e La Fontaine)
http://www.ebooksbrasil.org/

0 comentários:


QUEM LÊ SABE MAIS .

05 / 08 / 2010 Arqueólogos encontram complexo subterrâneo em pirâmide no México
http://www.ambientebrasil.com.br/

Um complexo subterrâneo foi localizado sob a pirâmide de Quetzalcoatl, no sítio arqueológico de Teotihuacán, conforme divulgou o Instituto Nacional de Antropologia e História mexicano (INAH).

A construção, composta por um túnel, daria acesso a uma série de galerias sob o templo dedicado a uma das principais divindades astecas, com aspectos de serpente e de pássaro.

Segundo os arqueólogos, a entrada do complexo estaria há 12 metros de profundidade e foram necessários oito meses de escavações para descobri-la.

Os especialistas acreditam que o local pode conter os restos de governantes da antiga cidade no centro do México.

A entrada do túnel teria sido fechada há 1,8 mil anos pelos habitantes e a estrutura é anterior à construção do tempo de Quetzalcoatl. O local recebia oferendas diversas como ornamentos fabricados com conchas, jade, ardósia e obsidianas.

Ao todo, o complexo teria 100 metros de profundidade. Descoberto em 2003 por Sergio Gómez e Julie Gazzola, o complexo só pode ser explorado após sete anos de planejamento e captação de recursos financeiros. A equipe que realizou o trabalho é composta por 30 profissionais.

– (Fonte: G1)

" FRASEANDO "


voltar ao topo