Wikipedia

Resultados da pesquisa


"Você não pode ensinar nada a um homem; você pode apenas ajuda-lo a encontrar a resposta dentro dele mesmo."
Galileu Galilei

2 de julho de 2010

O CAIPIRA E A ASTRONOMIA

Nosso caipira observa o céu e conhece muito pouco sobre ele.
Às vezes acredita que São Jorge vive na lua matando o dragão.
Minha avó presenciou pela tv a ida do homem à lua e até a sua morte anos depois não acreditava que aquilo realmente ocorreu.
Dizia que era mais um truque do cinema americano.
Em 1975 fui estudar engenharia mecânica em Guaratinguetá, terra do presidente Rodrigues Alves. Morávamos em nove amigos em uma república estudantil que formamos à beira do rio Paraíba bem próximo à ponte metálica ou ponte velha.
Meu maior amigo desta época é de Cruzeiro, estava mais adiantado na faculdade, seu pai tinha uma fazenda no município de Guaratinguetá a qual visitávamos com freqüência para noitadas regadas a vinho, queijo fresco, violão e muitos causos contados e ouvidos.
Certa ocasião o Guto, este meu amigo, foi fazer um curso de astronomia no planetário em São Paulo.
Viajava todo final de semana para as aulas, aprendeu sobre as constelações e também como fazer um telescópio.
Não precisa dizer que o assunto de muito tempo foram as estrelas, os planetas, as galáxias e tudo relacionado.
Por muito tempo demos boas risadas do Guto quando teimava em nos fazer acreditar que um de seus professores de astronomia era cego.
Muitos anos depois, já residindo em São Paulo, vim a descobrir que o tal professor cego realmente existia!
Curso feito, telescópio construído, lá fomos nós no Jeep 54 do Guto para a fazenda pois lá não haveria tanta iluminação a atrapalhar a observação dos astros.
À noite, telescópio à postos, céu maravilhoso, chamamos o Sr. Francisco, administrador da fazenda, para participar do evento.
Após uma breve aula de astronomia, da diferença entre estrelas e planetas, de quantos planetas temos no sistema solar, etc.., o Guto apontou o telescópio para Saturno e foi realmente um espetáculo.
O danado parecia uma bolinha de gude, do tamanho de uma jabuticaba graúda e com os tais aneizinhos à sua volta.
Era uma coisa linda realmente. Chamamos o Sr. Francisco para ver. Ele olhou pelo telescópio, olhou para o céu, olhou novamente pelo telescópio, olhou outra vez para o céu e tornou a olhar pelo telescópio.
– E aí Sr. Francisco, o Sr. viu Saturno Perguntou o Guto
– Vê eu vi, respondeu, mas não acreditei não !
Assim é nosso caipira, às vezes não acredita no que vê, mas acredita naquilo que lhe foi contado por seus avós e compadres, como Saci Pererê, Curupira, Mula sem cabeça ... Para ele a informação oral é a que vale.
O nosso caipira é um bicheiro às avessas, um São Tomé de ponta-cabeça.
Não vale o que está escrito, nem há a necessidade de se ver para crer.
A tradição oral passada a gerações é a história e também a ciência.
O resto são esquisitices ou invencionices como sinhôzinho Guto tentou ensinar.

– Autor: MARCOS S. R. CABETE / "CAUSOS" / http://ebooksbrasil.org/

0 comentários:


QUEM LÊ SABE MAIS .

05 / 08 / 2010 Arqueólogos encontram complexo subterrâneo em pirâmide no México
http://www.ambientebrasil.com.br/

Um complexo subterrâneo foi localizado sob a pirâmide de Quetzalcoatl, no sítio arqueológico de Teotihuacán, conforme divulgou o Instituto Nacional de Antropologia e História mexicano (INAH).

A construção, composta por um túnel, daria acesso a uma série de galerias sob o templo dedicado a uma das principais divindades astecas, com aspectos de serpente e de pássaro.

Segundo os arqueólogos, a entrada do complexo estaria há 12 metros de profundidade e foram necessários oito meses de escavações para descobri-la.

Os especialistas acreditam que o local pode conter os restos de governantes da antiga cidade no centro do México.

A entrada do túnel teria sido fechada há 1,8 mil anos pelos habitantes e a estrutura é anterior à construção do tempo de Quetzalcoatl. O local recebia oferendas diversas como ornamentos fabricados com conchas, jade, ardósia e obsidianas.

Ao todo, o complexo teria 100 metros de profundidade. Descoberto em 2003 por Sergio Gómez e Julie Gazzola, o complexo só pode ser explorado após sete anos de planejamento e captação de recursos financeiros. A equipe que realizou o trabalho é composta por 30 profissionais.

– (Fonte: G1)

" FRASEANDO "


voltar ao topo