Wikipedia

Resultados da pesquisa


"Você não pode ensinar nada a um homem; você pode apenas ajuda-lo a encontrar a resposta dentro dele mesmo."
Galileu Galilei

10 de novembro de 2009

SÓ NO BRASIL

O Brasil tem uma bandeira, um presidente, um brasão, um hino e... 41 moedas em circulação!

Além do real, os moradores de São João do Arraial, no Piauí, podem fazer compras e receber parte do salário em notas de cocal.

Em Alcântara, no Maranhão, é possível usar o guará. Em Cariacica, Espírito Santo, o comércio aceita o girassol, cocal, guará.

São algumas das moedas emitidas pelos 40 bancos comunitários do País.

Cada uma delas circula em um município pequeno, de até 50 mil habitantes, ou em um bairro afastado.

Essas notas só são válidas na região de atuação de cada banco comunitário.

A cotação oficial é idêntica à da moeda nacional: 1 guará vale R$1,00.

As notas ajudam a movimentar o comércio e a gerar empregos nos locais onde são usadas.

Há outra vantagem: os comerciantes dão desconto para quem usar o dinheiro alternativo.

É um meio de evitar que o cliente troque a moeda por real e gaste em outras regiões.

Cirso Mendes Silveira / http://www.jcnet.com.br/

0 comentários:


QUEM LÊ SABE MAIS .

05 / 08 / 2010 Arqueólogos encontram complexo subterrâneo em pirâmide no México
http://www.ambientebrasil.com.br/

Um complexo subterrâneo foi localizado sob a pirâmide de Quetzalcoatl, no sítio arqueológico de Teotihuacán, conforme divulgou o Instituto Nacional de Antropologia e História mexicano (INAH).

A construção, composta por um túnel, daria acesso a uma série de galerias sob o templo dedicado a uma das principais divindades astecas, com aspectos de serpente e de pássaro.

Segundo os arqueólogos, a entrada do complexo estaria há 12 metros de profundidade e foram necessários oito meses de escavações para descobri-la.

Os especialistas acreditam que o local pode conter os restos de governantes da antiga cidade no centro do México.

A entrada do túnel teria sido fechada há 1,8 mil anos pelos habitantes e a estrutura é anterior à construção do tempo de Quetzalcoatl. O local recebia oferendas diversas como ornamentos fabricados com conchas, jade, ardósia e obsidianas.

Ao todo, o complexo teria 100 metros de profundidade. Descoberto em 2003 por Sergio Gómez e Julie Gazzola, o complexo só pode ser explorado após sete anos de planejamento e captação de recursos financeiros. A equipe que realizou o trabalho é composta por 30 profissionais.

– (Fonte: G1)

" FRASEANDO "


voltar ao topo