Wikipedia

Resultados da pesquisa


"Você não pode ensinar nada a um homem; você pode apenas ajuda-lo a encontrar a resposta dentro dele mesmo."
Galileu Galilei

28 de fevereiro de 2010

SEQUESTRO POR TELEFONE

– Alô, é o Celso? Quero falar com o Celso.
– É ele, pode falar.
– O senhor ama a sua filha?
– Não tenho filha.
– Mas o senhor ama a sua filha?
– Já falei que não tenho filha.
– Ah, não? Mas, bem, o senhor ama a sua mulher?
– Claro, estou casado com ela há 20 anos.
– E não tem filha?
– Nem filho. E daí? Afinal, o que o senhor quer?
– É sobre a sua mulher...
– O que tem a minha mulher?
– O senhor ama a sua mulher?
– O senhor já me perguntou isso.
– É que nós estamos com a sua mulher.
– Nós quem?
– Ah, isso eu não posso falar.
– Então vou ter de desligar. Não sei quem é o senhor nem o que quer.
– É sobre a sua mulher...
– Mas que é que tem a minha mulher?
– Nós estamos com ela e se o senhor a ama...
– Mas que raio de história é essa de eu amar a minha mulher?
– Não, veja, se o senhor a ama... É que nós estamos com ela...
– E daí? Ela pode ficar com quem quiser. É minha mulher, mas pouco me importa quem são seus amigos.
– Mas nós não somos amigos dela.
– E não me importa quem são seus inimigos.
– É que estamos com sua mulher e se o senhor a ama e a quiser de volta, vai ter de pagar para nós dez mil reais.
– Pagar para ter a minha mulher de volta? Mas o que é isso?
– O senhor não entendeu? Nós seqüestramos a sua mulher e se o senhor quiser ter ela de volta, vai ter de pagar...
– Dez mil reais? A minha mulher vale dez mil reais? Nem eu valho isso.
– Bom, pode ser menos. Oito mil.
– Nem cinco, nem mil. Para que eu vou querer pagar pela minha mulher? Pago todo dia para ela. Quem é que trabalha aqui nesta casa? É ela? Não senhor, sou eu. Ela só sabe gastar.
– Mas se o senhor ama a sua mulher, vai ter de pagar.
– O senhor respeite a minha mulher. Pagar uma ova. O senhor acha que ela é uma prostituta?
– Não, não disse isso. Só que queremos dez, não, cinco mil reais para soltar a sua mulher, senão...
– O quê? Soltar? Como? Ela está presa? Aprontou alguma? Roubou, matou? Bateu o carro? Estava bêbada?
– Não, não... É que nós a seqüestramos...
– E ela não fez nada? Ficou quieta? Como foi isso?
Quero falar com ela agora para resolver esse assunto. Passe já o telefone para ela.
– Mas não é assim que funciona. Não posso deixar o senhor falar com ela. Mas ela está bem.
– Mas é claro que está bem. Não trabalha, gasta o meu dinheiro, vive fofocando com as amigas, não limpa a casa, cozinha com uma má vontade que dá dó e o senhor queria que ela estivesse doente? Que estivesse Cansada? Claro que não. Está é gorda, desmazelada.
– Então, se o senhor quiser que ela volte, vai ter de pagar cinco mil...
– De novo? Como vou ter pagar para ter a minha mulher? Isso é um absurdo! Nem um centavo, nada.
– Mas se o senhor não pagar, nós vamos ter de dar um sumiço nela.
– Como se isso fosse fácil... O senhor diz isso porque não conhece a minha mulher. O senhor não acha que eu já quis sumir com ela umas mil vezes? E sabe o que consegui? Sabe? Ela não larga mais do meu pé, só vive para me encher, faça isso, faça aquilo, não coma isso, não beba aquilo... Um inferno.
– E como nós vamos resolver o assunto?
– Por mim está resolvido. Se o senhor sumir com ela será ótimo para mim que fico livre dela e não gasto mais nada.
– Mas assim nós vamos ficar no prejuízo.
– E eu que estou faz 20 anos no prejuízo? Isso não conta?
– Mas não está certo, não é assim que funciona. O senhor tem de pagar.
– Não pago e além disso mando a conta do que ela gastou este mês com o meu talão de cheques para o senhor. Qual é o seu endereço, por favor?
– O meu ende... O senhor está louco?
– Faz tempo que estou, casado com essa mulher qualquer um fica louco. O endereço, o CIC e o RG, por favor que eu não quero mais perder meu tempo.
– Não vou dar endereço nem nada. O senhor não sabe que esse negócio de passar números pelo telefone para estranhos é perigoso, que está cheio de malandro e vigarista por aí?
– Se é assim, então vou ter de desligar.
– Tá bom, então até logo.
– Passe bem. E diga para minha mulher vir logo para casa.
– Pode deixar. Será um prazer. Um bom dia para o senhor.
– E para o senhor também.
Fim da ligação.

O Riso Frouxo do Homem Insignificante - 50 historietas tragicômicas / Carlos Motta
http://www.ebooksbrasil.org/

0 comentários:


QUEM LÊ SABE MAIS .

05 / 08 / 2010 Arqueólogos encontram complexo subterrâneo em pirâmide no México
http://www.ambientebrasil.com.br/

Um complexo subterrâneo foi localizado sob a pirâmide de Quetzalcoatl, no sítio arqueológico de Teotihuacán, conforme divulgou o Instituto Nacional de Antropologia e História mexicano (INAH).

A construção, composta por um túnel, daria acesso a uma série de galerias sob o templo dedicado a uma das principais divindades astecas, com aspectos de serpente e de pássaro.

Segundo os arqueólogos, a entrada do complexo estaria há 12 metros de profundidade e foram necessários oito meses de escavações para descobri-la.

Os especialistas acreditam que o local pode conter os restos de governantes da antiga cidade no centro do México.

A entrada do túnel teria sido fechada há 1,8 mil anos pelos habitantes e a estrutura é anterior à construção do tempo de Quetzalcoatl. O local recebia oferendas diversas como ornamentos fabricados com conchas, jade, ardósia e obsidianas.

Ao todo, o complexo teria 100 metros de profundidade. Descoberto em 2003 por Sergio Gómez e Julie Gazzola, o complexo só pode ser explorado após sete anos de planejamento e captação de recursos financeiros. A equipe que realizou o trabalho é composta por 30 profissionais.

– (Fonte: G1)

" FRASEANDO "


voltar ao topo