Wikipedia

Resultados da pesquisa


"Você não pode ensinar nada a um homem; você pode apenas ajuda-lo a encontrar a resposta dentro dele mesmo."
Galileu Galilei

10 de setembro de 2009

UM EXERCÍCIO DE ATENÇÃO (2)

Seus amigos também diziam o mesmo a seu respeito. Embora a convivência na casa fosse boa, sabia que não podia haver exageros. Ser discreto era a certeza de um convívio harmonioso. A correta higiene, também era um fator de longevidade, pois as pessoas gostam de ambientes limpos, ao menos aquelas que ali moravam; e como ele também era um morador do local, seguia as regras da casa. Mas isso não era problema, pois desde cedo, aperfeiçoara suas técnicas de limpeza. Uma senhora mais velha, que ele considerava como uma mãe, o ensinara muita coisa, que agora sabia ser bastante útil e necessário para uma vida saudável. Sobre insetos ele conhecia bastante. Sabia por exemplo que eles não conseguem ficar voando para sempre, e eventualmente precisam pousar nas paredes ou no chão, para descansar um pouco. Era nesse momento que ele deveria agir. Se eles descansassem o bastante para alçar vôo outra vez, sua investida seria em vão. Assim, o ideal era fazer a abordagem, imediatamente após seu pouso. Havia uma tolerância do tempo de permanência deles na mesma posição após o pouso; e embora nunca soubesse quanto era esse tempo, a prática que tinha superava essa falta de informação. Os menores eram mais irrequietos, mas em compensação, permaneciam parados nas paredes mais tempo que os maiores. Estes, os maiores, além de muito rápidos na retomado de seus vôos, quase não ficavam parados, por isso eram mais difíceis de serem capturados. Naquele momento, observando as coisas à sua volta, se deu conta do quanto era imenso o mundo fora daquela casa. Mas, ele era muito apegado àquela família. Ali todos o tratavam bem; era uma comunhão onde o respeito mútuo predominava. A verdade é que se sentia bem ali dentro, pois não havia muito barulho e as pessoas adoravam coisas, tais como; comida orgânica, biodiversidade, equilíbrio natural das espécies; mantinham enfim, uma postura ecologicamente correta por assim dizer. Por isso mesmo, não tinha problemas de alergias com os inseticidas, o que certamente não aconteceria, na casa do vizinho por exemplo, onde a toda semana uma nova marca era testada.Aprendera na escola, que uma classe de insetos do tipo joaninha, ou percevejos do mato, deveriam ser evitados, pois exalam um forte e tóxico cheiro quando se sentiam ameaçados. Ele lembrava da história de uma guerra entre os primeiros clãs das
lagartixas, onde uma bomba de essência de joaninha fora lançada sobre uma cidade distante, no oriente, e diziam que por lá, nunca mais foi visto nenhuma lagartixa. Mas ali naquela casa era diferente, pois ele como lagartixa era bem vindo, era até considerado um elemento necessário à limpeza, e equilíbrio do nível de insetos daquele ambiente. páginas (1) (2)

Notas:
Alberto Grimm, é escritor de histórias infantis. e agora nos presenteia com seus contos. Os contos são fábulas modernas, das quais sempre podemos extrair formidáveis lições de vida, que muito favorece à reflexão.
http://sitededicas.uol.com.br/

0 comentários:


QUEM LÊ SABE MAIS .

05 / 08 / 2010 Arqueólogos encontram complexo subterrâneo em pirâmide no México
http://www.ambientebrasil.com.br/

Um complexo subterrâneo foi localizado sob a pirâmide de Quetzalcoatl, no sítio arqueológico de Teotihuacán, conforme divulgou o Instituto Nacional de Antropologia e História mexicano (INAH).

A construção, composta por um túnel, daria acesso a uma série de galerias sob o templo dedicado a uma das principais divindades astecas, com aspectos de serpente e de pássaro.

Segundo os arqueólogos, a entrada do complexo estaria há 12 metros de profundidade e foram necessários oito meses de escavações para descobri-la.

Os especialistas acreditam que o local pode conter os restos de governantes da antiga cidade no centro do México.

A entrada do túnel teria sido fechada há 1,8 mil anos pelos habitantes e a estrutura é anterior à construção do tempo de Quetzalcoatl. O local recebia oferendas diversas como ornamentos fabricados com conchas, jade, ardósia e obsidianas.

Ao todo, o complexo teria 100 metros de profundidade. Descoberto em 2003 por Sergio Gómez e Julie Gazzola, o complexo só pode ser explorado após sete anos de planejamento e captação de recursos financeiros. A equipe que realizou o trabalho é composta por 30 profissionais.

– (Fonte: G1)

" FRASEANDO "


voltar ao topo